• Marketing FVA

Administração | Vendas, Marketing e Quarentena

Cinco dicas para vender na quarentena e melhorar seu fluxo de caixa


Não cabe a mim julgar se está certo ou errado manter o isolamento social. O fato é que todos os setores, segmentos e atividades da economia precisaram se reinventar com tal medida, desde a forma de trabalho (que passou a ser remoto), as adaptações com as Medidas Provisórias e também com os Decretos e, principalmente, a forma de manter a sobrevivência das organizações.


Não existe segredo para uma empresa prosperar. A matemática é bem simples. Toda e qualquer tipo de empresa somente se mantém tendo três pilares: pessoas, vendas e, consequentemente, dinheiro. Sem um dos três pilares, nada, exatamente nada, funciona!

A grande questão, fora a discussão do momento (priorizar a saúde ou a economia), é: como vender em tempos de isolamento social e manter o fluxo de caixa previsto (ou parte dele)? Pensando nisso que trago aqui cinco dicas de como você poderá superar esta interrupção no cenário econômico causado pela pandemia do coronavírus. Confira:


1. Voucher e Cartões Presentes: Antes mesmo da pandemia, algumas empresas já adotaram este modelo, que ganhou ainda mais adeptos neste cenário. Crie promoções, ofereça vantagens exclusivas e venda agora mesmo um cupom para seu cliente consumir depois, quando tudo -ou quase tudo- se normalizar. Muitos restaurantes, bares e agências de viagens já estão antecipando receitas e melhorando o fluxo de caixa com esta prática. Porém, tudo deve ser muito bem planejado e alguns pontos são cruciais no sucesso deste modelo, na qual a Resultados Digitais explica muito bem neste post aqui.


2. Vendedor Consultor: As lojas físicas tem um grande diferencial sobre os e-commerce e que, muitas vezes, passa despercebido. Mas não passou despercebido pelas Casas Bahia. A campanha“Me Chama no Zap”é uma das ações mais geniais (e, ao mesmo tempo, simples) que vi nesta quarentena. Eles levaram o atendimento presencial para o modelo remoto, ou seja, tudo o que faz um cliente ir a uma loja física as Casas Bahia proporcionou no meio digital: um “vendedor” (que, neste caso, podemos chamar de consultor) para tirar suas dúvidas de um produto para o outro, sem você ter que ficar lendo fóruns na internet e buscando sites de comparação. Uma ação que cabe para qualquer negócio e a um custo baixissímo.


3. E-commerce: A concorrente das Casas Bahia, a Magazine Luiza, também não saiu atrás neste período e lançou uma plataforma para que pequenas empresas e autônomos pudessem vender online. A mesma coisa fez o criciumenseTopedindo.com, que antes era um marketplace apenas de alimentação e que agora, neste cenário, abriu sua plataforma para todos os tipos de negócios, fortalecendo o comércio local. Venda pelo Instagram. Anuncie no Mercado Livre ou na OLX. A loja física não poderá abrir para o público ainda, então busque alternativas no meio digital.


4. “Venda” informação e crie relacionamento: Nem toda venda se concretizará agora, mesmo que você tenha adotado alguma (ou todas) as medidas acima. Então é o momento de criar e fortalecer relacionamento, pois a pandemia e esta crise irão passar, e sairá na frente quem se planejou e se organizou desde já. Seja um consultor, seja um mentor, dê dicas sobre seus produtos, sobre seu serviço, crie conteúdos e divulgue informações relevantes para seus clientes e seu público-alvo.


5. Fortaleça sua marca (Branding): Na mesma linha da dica anterior, muitas empresas estão perdendo e ganhando clientes de acordo com seus respectivos posicionamentos nas redes e canais de comunicação acerca da crise, assim como foi nas últimas eleições. As pessoas se conectam com marcas que façam sentido para elas, que tenham os mesmos valores e propósitos. Tome cuidado no que e como você se manifesta. As vezes, se abster de opinar sobre os impactos do coronavírus é uma sábia estratégia. A não ser que você seja um médico ou um economista, ou, ainda, que você tenha total ciência do posicionamento do seu público, o que é muito delicado e, ainda assim, poderá gerar conflitos. Um passo atrás agora poderá ser dois passos a frente num futuro.


Uma coisa é certa: independente do cenário, precisamos constantemente inovar, buscar alternativas e empreender em oportunidades. Foque sempre na solução do problema, resolva a sua causa, e não pense apenas nos efeitos!


Deinyffer Marangoni é Administrador, atua como executivo da Associação Empresarial de Içara - ACII e é Coordenador do Curso de Graduação em Administração da Faculdade do Vale do Araranguá.

0 visualização

Acompanhe a FVA!

  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube

Contate-nos

Endereço

Av. Getúlio Vargas, 415 - Centro, Araranguá - SC, 88900-000

© 2020 Faculdade do Vale do Araranguá.

Todos os Direitos Reservados